AVISO

É expressamente proibida a cópia ou reprodução em parte ou na totalidade do conteúdo deste blog, sem prévia autorização, estando reservados os direitos de Autor.

Para utilização de qualquer poema, é favor contactar a Sociedade Portuguesa de Autores..pt.

A Autora,

Isabel Mendes (Isamar)

quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

Éramos duas Crianças

Fonte: Google Images

A primeira vez que nos vimos
Éramos apenas duas crianças
Anos depois é que sentimos
Que devíamos unir alianças

Escrevemos bilhetinhos
Às escondidas dos pais
Amar são pequenos passinhos
Mais rápidos que pedais

O amor tem destas coisas
É manhoso quando quer
Crescemos com diferentes loisas
E agora dividimos o aluguer

Nunca fomos de extremos
O que sentimos é suficiente
Navegamos a dois remos
Não nos assusta a corrente

Dávamos a mão a passear
E o sorriso tinha de aparecer
Amor, só nós sabemos cuidar
Da união que nos faz crescer

Hoje olhámos para trás
E ponderámos se tudo valeu
Nosso amor nunca foi fugaz
E ultrapassa qualquer coliseu.

segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018

CARNAVAL

Fonte: Google Images


Vamos mudar o fato
e a máscara habitual
vamos mudar de discurso
porque hoje é Carnaval

Vamos brincar ao faz-de-conta
dizer bem e dizer mal
vamos virar-nos do avesso
porque hoje é Carnaval

Vamos tocar a corneta
e evitar o que é normal
vamos entrar na folia

porque hoje é Carnaval !

quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

A chuva dá tréguas

Fonte: Google Images

Quando a chuva dá tréguas
O céu torna-se o protagonista
Posso correr muitas léguas
E nunca chegar a maratonista

Pudera o arco-íris ser diário
E o sol nunca desaparecer
Que deixaria o estado primário
E passaria apenas a viver

Se o frio fosse apenas nocturno
E não quisesse companhia
O calor teria mais um turno
E nunca se cruzariam de dia.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...