AVISO

É expressamente proibida a cópia ou reprodução em parte ou na totalidade do conteúdo deste blog, sem prévia autorização, estando reservados os direitos de Autor.

Para utilização de qualquer poema, é favor contactar a Sociedade Portuguesa de Autores..pt.

A Autora,

Isabel Mendes (Isamar)

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Pensei


Pensei que falava sozinha
Numa noite em que nada se parecia mexer,
Mas Tu tornaste a noite clarinha,
Só para eu saber que de solidão, nunca vou padecer.

Pensei que ninguém me escutava,
Nem que me poderiam responder.
Mas Tu soubeste que sozinha eu não falava
E mandas-Te o Sol para me aquecer.

Senhor, meu Pai, de toda e qualquer hora,
Minhas preces para Ti nunca são demais.
Contigo caminharei pela vida fora,
Sem Ti não fazem sentido os meus ideais.

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

NOSSA SENHORA DE FÁTIMA - 13 de Outubro


Mãe, amiga, auxiliadora,
És porto de abrigo, Nossa Senhora.
Que o Teu manto sempre consiga cobrir,

Quem pela tristeza resolveu desistir.
Por Ti movemos multidões,
A Ti oferecemos os nossos corações.
Sabes que a Ti sempre iremos recorrer,
Quando na escuridão não conseguirmos ver.
Obrigada por teres sempre o Teu olhar
Na direcção dos nossos olhos que teimam em chorar.
Te agradecemos pelas noites de vigia,
Onde foste o amparo para quem sofria.
Nossa Senhora rogai por nós,
Te aclamamos numa só voz.
Obrigada por sempre nos estenderes a mão
E nos levares contigo na melhor direcção.

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

DE CANETA NA MÃO...


De caneta na mão
E saudade na alma,
Tento enganar o coração
Para ver se sofre com mais calma.

As palavras saem devagar,
Entre soluços de medo.
As frases começam-se a formar,
Para poder mostrar o meu degredo.

O texto continua a ser escrito,
Porque as noites não têm fim.
O pouco que ainda foi dito,
Não mostra a tristeza que há em mim.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...