AVISO

É expressamente proibida a cópia ou reprodução em parte ou na totalidade do conteúdo deste blog, sem prévia autorização, estando reservados os direitos de Autor.

Para utilização de qualquer poema, é favor contactar a Sociedade Portuguesa de Autores..pt.

A Autora,

Isabel Mendes (Isamar)

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Leitura: "Quando o cuco chama"

Olá!

Hoje postamos um "tema" diferente do habitual.
Queremos partilhar convosco o livro que começámos a ler, "Quando o cuco chama". 
Não tem nada a ver com poesia, mas para quem, como nós, gosta de um bom policial, vai deliciar-se com esta história.
A autora já é conhecida de todos, pelo sucessos de "Harry Potter", J.K.Rowling, mas neste livro está a escrever com o pseudónimo Robert Galbraith.
Se tiverem hipótese leiam também a anterior obra desta autora, um romance intitulado "Uma morte súbita".
Nós adquirimos na loja online da Editorial Presença, AQUI. Aproveitem o desconto.

Boas Leituras!




segunda-feira, 21 de outubro de 2013

ENSINASTE-ME (repost)

(imagem retirada da internet)

Ensinaste-me que falar o bem é rezar
E que amar a todos é um dever
Ensinaste-me que não importa o lugar
Porque amar a Deus é um modo de viver

Aprendi Contigo que a vida se faz diariamente
E que o Sol nem sempre é quente
Aprendi Contigo que não importa quando o dia termina
Porque o breu da noite também ilumina

Grata fico pelo tempo que me dedicas
E por me perdoares o pouco tempo que Te dou
Obrigado porque sei que sempre ficas
Obrigado por me aceitares como sou.


Autoria: Isabel Maria Tavares Mendes

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Qual Guerra?

(imagem retirada da internet)

Parti p’ra guerra desarmada
Sem coragem, medo,
Desamparada!
Roubei as armas do passado
Das batalhas de ninguém
E enfrentei o desagrado
Da acidez que a vida tem.

Lutei por nada sem sentido
E por tudo sem saber
Gritei e sofri pelo perigo
Da vitória que não queria ter.

Esgotaram-se as forças e os ideais
De uma guerra de heróis baratos
E quando os mártires já não o são mais
Apela-se até ao mais comum dos fracos.

Porquê ter que lutar p’ra ser herói
Se até a escuridão já nos corrói
Basta aprender a ver em cada dia
A luta que travamos com sabedoria.

Autoria: Isabel Maria T. Mendes

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Faltam-me as palavras


(imagem retirada da internet)

Faltam-me as palavras
Não sei o que dizer
Penso em ti cá dentro
Sinto-me a perder

Chamo-te no silêncio
Tua ausência é uma tortura
Ouvir tua voz é meu abrigo
Teu beijo uma loucura

Tens nos olhos o poder
De minha vida enfeitiçar
Quero da tua boca beber
Para um só coração ficar

Concede-me meu único desejo
Nem que seja pelo que já nos uniu
Oferece-me tua alma num só beijo
E a quem perguntar diz que fugiu.

Autoria: Isabel Maria T. Mendes
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...