AVISO

É expressamente proibida a cópia ou reprodução em parte ou na totalidade do conteúdo deste blog, sem prévia autorização, estando reservados os direitos de Autor.

Para utilização de qualquer poema, é favor contactar a Sociedade Portuguesa de Autores..pt.

A Autora,

Isabel Mendes (Isamar)

terça-feira, 29 de março de 2016

Conversa de Comadres

(imagem retirada da internet)

Ó comadre viu aquilo
Já nem sei o que dizer
Este povo anda maluco
Já não sabe o que fazer.

A vizinha lá de cima
Anda toda com segredos
Parece que o marido
A apanhou noutros enredos.

E a outra lá da esquina
Nem fala, nem reclama
O marido já se foi
Mas não tem vazia a cama.

Pois eu cá sou muito honesta
Não me meto em vida alheia
Só falo consigo o que sei
E ao marido na hora da ceia.

Eu também sou um exemplo
Mexericos não é comigo
Da minha porta p’ra fora
É-me tudo desconhecido.

sexta-feira, 25 de março de 2016

Hoje sinto...


Hoje sinto frio
E um enorme vazio
Que não querem desaparecer
Nem o calor do fogão
Ou o barulho da televisão
Ajudam a resolver

Hoje sinto uma fome
Que me consome
E me deixa à toa
Nem o pão ou a fruta
Conseguem dar luta
E saciar uma pessoa

Hoje sinto sonolência
E uma dormência
Que me deixam moribundo
Hoje fiz greve à vida
Não espero contrapartida

Quero é sossego no meu mundo.

terça-feira, 22 de março de 2016

Desenhar o meu caminho


Quero desenhar o meu caminho
Mas faltam-me os lápis de cor
O desenho não se faz sozinho
E eu não tenho rasgos de pintor

Vou desenhar um caminho estreito
Rodeado de vegetação
Com pedrinhas de qualquer jeito
E flores da mais linda estação

Quando o conseguir desenhar
Vou coloca-lo numa moldura
Quero poder contemplar
A única saída desta agrura

O desenho do meu caminho
Vai transbordar de tranquilidade
Irá ser fácil de percorrer
E terá apenas a minha identidade.

sexta-feira, 18 de março de 2016

Dia do Pai


Hoje já não estás presente
E já não se sente
O calor do teu sorriso
Hoje ainda dói a saudade
Ainda dói a dura verdade
De não estares onde és preciso

Foste um Pai protector
Com a medida certa de amor
Um Pai sempre presente
Soubeste ensinar os teus rebentos
Para os bons e maus momentos
Porque a vida é sempre diferente

Continua vazio o lugar
Que ocupavas no nosso lar
E tão cedo foi abandonado
Pai, continuas a olhar por nós
Nunca estamos realmente sós
Ainda nada está acabado

Obrigada por tudo que fizeste
Por tudo que nos deste
Por nos criares pela verdade
O amor é sempre igual
Perto, longe ou celestial
Amor de Pai não tem validade.

quarta-feira, 16 de março de 2016

Em memória de J.O.M.


(imagem retirada da internet)


Homem lutador, persistente,
Desportista e competente
Desistir nunca foi o seu lema
Construiu o seu mundo
Com sentimento profundo
Sempre fiel ao seu sistema

Pai, marido, filho e irmão
Sempre pronto a dar a mão
A quem a ele recorria
Sentido de humor apurado
A gargalhada era o seu fado
E o seu trunfo a alegria

Os dias ainda doem a passar
Não quiseram regressar
Ao tempo em que os preenchias
A saudade ainda não adormeceu
Porque ainda não esqueceu
O amor com que nos protegias

Até que nos voltemos a ver
Vamos tentando aprender
A caminhar sem os teus passos
Agora falamos-te em oração
Palavras que saem do coração
Ficando a faltar os teus abraços

Vai ficar para sempre gravado
O sorriso e o cuidado
Daquele que tanto nos ensinou
Quem viveu intensamente
Apesar de partir precocemente
Continua a viver naqueles que criou.

quinta-feira, 10 de março de 2016

Tu, Senhor ...

(imagem retirada da internet)


Criaste-nos à Tua imagem e semelhança
Para uma só família se construir
Continuamos a viver na esperança
De que o pecado não a consiga destruir.

Ensinaste-nos a amar-nos como irmãos
Qualquer que seja a origem ou a raça
Amar o próximo sem qualquer condição
Para no final alcançarmos a Tua graça. 

terça-feira, 8 de março de 2016

Mulher

Para as Mulheres da minha vida

(Mãe Rosa e Irmã Lucília)



Mulher é a força de vontade
É a luz da claridade
É o amor incondicional
Mulher é quem ensina os abraços
Quem decifra pelos traços
Mulher torna o comum especial

Mulher tem o sentido apurado
Por mais complicado
Que seja o problema
Mulher faz parte da solução
Sabe liderar a situação
Tem sempre o melhor esquema

Mulher é a beleza intemporal
Sem nunca ser banal
É o desabrochar da primavera
Mulher espera pacientemente
Aprendeu a ser benevolente
Mulher é a desejada quimera

Mulher é a Mãe enternecida
Que age sem medida
Na protecção dos seus rebentos
Mulher é a Esposa dedicada
É a companheira de jornada
Mulher são os melhores momentos

Mulher é sinónimo de confiança
É descendente da esperança
Mulher constrói-se na dificuldade
Ser Mulher é ser linda no exterior
Quando se sofre no interior
Mulher é pura autenticidade.

sexta-feira, 4 de março de 2016

O Humilde Trabalhador

(imagem retirada da internet)


O humilde trabalhador
Trabalha com rigor
Sem medo faz o seu caminho
Cumpre as tarefas com afinco
Não deixa nem um vinco
Debaixo do olho do meirinho

Prepara-se para mais uma labuta
Enfrentando a sua própria luta
Para levar o pão à mesa
O trabalho raramente é valorizado
Bem distribuído ou bem pago
Mas a esperança é filha da braveza

A entidade patronal
Do alto do seu pedestal
Dita as leis, pouco sensatas
O simples trabalhador
Que já se amigou com a dor
Diz que sim, sem ler as atas

Decide-se fazer uma greve
Quem não teme, não deve
E boicota-se o trabalho
A chefia fica revoltada
Com a prole assalariada
E pondera cortar o baralho

Dizem que quem trabalha é burro
Ou então é muito casmurro
E não queira aprender a liderar
Chego à conclusão
Na minha humilde opinião
Que há mas é muito burro a chefiar.